Lula e Bolsonaro, um depende do outro nas redes sociais, segundo consultoria

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram feitos um para outro, ao menos nas redes sociais, segundo a consultoria Quaest, que analisa a popularidade de figuras públicas no Facebook, Twitter e Instagram.

De acordo com estudo publicado na Folha, nesta segunda-feira (23), Lula e Bolsonaro se impulsionam na briga por atenção nas redes sociais. O índice de popularidade criado por consultoria mostra que, quando presidente sobe, petista também cresce –e vice-versa.

A reportagem de Fábio Takahashi e Diana Yukari mostra que em junho, Lula teve incremento de 68% em sua popularidade digital em relação ao mês anterior; Bolsonaro também subiu, 28%.

LEIA TAMBÉM
91% convidariam Lulinha para ceia de Natal em sua casa; apenas 9% chamariam Flávio Bolsonaro

Globo esconde o sobrenome “Bolsonaro” de Flávio #IssoAGloboNaoMostra

‘Bolsonaro é ladrão’ bomba no Twitter neste domingo

“Bolsonaro e Lula tiveram um movimento semelhante de sobe/desce na popularidade individual nos últimos meses —ainda que o atual presidente esteja sempre consideravelmente à frente do petista”, diz o texto no jornalão paulistano.

Na prática, a consultoria constata que há uma polarização política que mobiliza as torcidas de ambos os lados.

A Folha aproveita a matéria de hoje para colocar uma azeitona na sua própria empada: o apresentador Luciano Huck, da Globo, como um tertius na disputa por 2022.

“Um terceiro nome que está bem posicionado no índice de popularidade digital entre as personalidades políticas nacionais é o apresentador Luciano Huck”, diz o jornalão, lembrando que o moço da Rede Globo possui quase o dobro de seguidores de Bolsonaro.