Lobão vai falar sobre o apoio e a decepção com Bolsonaro em livro

O roqueiro Lobão vai falar do seu apoio à eleição de Bolsonaro e do rápido arrependimento que teve com o governo do Capitão.

Segundo a coluna de Guilherme Amado na revista Época, a narrativa estará no segundo volume da autobiografia do cantor, que será lançado em janeiro.

Sobre a decisão de apoiar Bolsonaro, ele sugere que foi mais por antipetismo; “Depois de todas as cagadas e desgostos, numa crise econômica sem precedentes, com a pústula do (Nicolás) Maduro como um aliado, deixar o (Fernando) Haddad se eleger soava como uma cusparada na cara.”

E já sobre o governo Bolsonaro ele escreve:

“Com a prole incendiária e promíscua colocando gasolina na fogueira com tuíteres idiotas, ora despentelhando um militar, ora a grasnar contra a atuação da tal ‘extrema imprensa’, assistíamos pasmos, atônitos, paralisados de repulsa e horror a uma exibição vulgar de autovitimização e de incitação ao ódio, de fazer inveja a qualquer petista”.

Durante alguns meses no começo do mandato, Lobão foi um dos principais agitadores pró Bolsonaro nas redes sociais. Principalmente no Twitter.

LEIA TAMBÉM
Lobão pula fora do barco de Bolsonaro

Lobão critica a ditadura e causa revolta nos seguidores de Bolsonaro

Brasil era melhor na época de Lula, diz Paraná Pesquisas

Com informações da revista Época.