Globo esconde o sobrenome “Bolsonaro” de Flávio #IssoAGloboNaoMostra

#IssoAGloboNaoMostra. O Globo começou a esconder o sobrenome “Bolsonaro” de Flávio, o filho do presidente da República, nas suas matérias. O motivo de proteger “Bolsonaro” ainda não se sabe, mas os perdigueiros estão em campo para desvendar esse mistério.

“MP: Flávio disse ter lucro 82% superior ao declarado”, cravou o jornalão que pertence à Rede Globo.

A matéria diz respeito à polêmica “Bolsotini Chocolates e Café” que pertence ao senador Flávio Bolsonaro (sem partido/RJ).

Segundo o Ministério Público do Rio, o filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou uma retirada de valores 82% acima do que a própria empresa relatou à Receita Federal.

LEIA TAMBÉM
91% convidariam Lulinha para ceia de Natal em sua casa; apenas 9% chamariam Flávio Bolsonaro

‘Bolsonaro é ladrão’ bomba no Twitter neste domingo

“Toca pro Lula que ele tá livre!”

Aos promotores do Ministério Público, Flávio jurou que retirou R$ 793,4 mil de receita nos três primeiros anos de atividade da loja de chocolates, inaugurada em 2015. No entanto, a Bolsotini declarou ao Simples que o “Zero Um” tomou, na verdade, R$ 435,6 mil no período.

A loja de chocolates de Flávio Bolsonaro não apresentou declaração do Imposto de Renda no período.

O MP aponta as seguintes questões, que ainda estão sendo investigadas:

  • inexplicável desproporção na distribuição de lucros;
  • maquiagem de balanços contábeis;
  • contratos com ‘laranja’”;
  • dinheiro oriundo de “rachadinha”; e
  • lavagem de dinheiro.

Factualmente, a matéria do Globo –assinada pelos repórteres Bernardo Mello e Juliana Castro– manda bem. O diabo é que a manchete esconde o sobrenome de Flávio.

Bolsonaro, #IssoAGloboNaoMostra!