Fernando Haddad recebe Medalha do Mérito Farroupilha na Assembleia gaúcha

Publicado em 9 dezembro, 2019
Compartilhe agora!

O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi homenageado nesta segunda-feira (9), com Medalha do Mérito Farroupilha, a maior honraria concedida pelo parlamento gaúcho. A honraria foi sugerida pelo deputado estadual Luiz Fernando Mainardi (PT).

Mainardi afirmou que a distinção foi concedida por todo o trabalho realizado por Haddad à frente do Ministério da Educação, o que beneficiou milhares de gaúchos e gaúchas. “É importante dizer que tu não estás recebendo esta medalha porque és mestre, doutor, reconhecido economista ou advogado. Estás recebendo porque o Rio Grande do Sul, gaúchos e gaúchas devem muito pelo seu trabalho. Foram mais de 20 mil novas vagas criadas no ensino superior público, fora a criação da Unipampa e da Universidade Federal da Fronteira Sul” afirmou. O parlamentar também lembrou que Haddad foi um dos responsáveis, junto com Lula, pela política que triplicou entre 2003 e 2010 o orçamento para a educação no Brasil.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro se sustenta no ‘voo de galinha’ da economia e na ideologia, diz cientista política

Eduardo Bolsonaro culpa a população pelas mortes em Paraisópolis; assista

PGR passa o facão na Lava Jato

Para o homenageado, foi importante ter trabalhado com o ex-presidente Lula e o ex-governador Tarso Genro pois eles “tiveram a grandeza de perceber que sem educação nós não teríamos chance e que, sobretudo as camadas mais humildes da população, os filhos que não têm a menor perspectiva de emancipação pela educação, pudessem contar com uma universidade pública, um instituto federal, uma escola de qualidade no seu território independente da riqueza da sua família e da escolaridade dos seus pais”.

Para ele, são muitos trabalhadores que devem ser homenageados com a distinção. “Por trás de cada número, a gente sabe quanta gente chegou à universidade e, que, antes disso não teria condições. Todo mundo tem um talento, mas sem oportunidade, o talento se perde”, observou.

Valdeci Oliveira, que representou a presidência da Assembleia Legislativa na atividade, lembrou do comprometimento do homenageado com a educação. “Haddad acabou com um velho tabu brasileiro, de que pobre não frequentava a universidade”.

Haddad tem 56 anos, é professor da USP e do Insper, em São Paulo. Doutor em filosofia, tem mestrado em economia e bacharelado em direito. Além de ministro da Educação nos governos dos presidentes Lula e Dilma, foi, também, prefeito da cidade de São Paulo.

As informações são do PT-RS.

Compartilhe agora!