Em nota, PT condena atentado ao Porta dos Fundos


A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), assina nota oficial do partido condenando o atentado à sede do grupo Porta dos Fundos.

“O Estado não pode compactuar, a sociedade não pode se omitir”, diz um trecho do documento petista.

A dirigente partidária afirma que o atentado é desumano e os autores devem responder por seus crimes.

Gleisi destaca que o PT tem origem em movimentos religiosos e, por isso, é contra a violência e defende as liberdades de expressão e criação.

“O Estado não pode compactuar com a escalada de violência que estamos assistindo”, exige a presidenta do PT.

LEIA TAMBÉM
Witzel repudia atentado à sede do Porta dos Fundos

Integralistas reivindicam atentado contra Porta dos Fundos; assista

Frota ‘sugere’ que Carluxo, Léo Índio e Edu Pirulito são os mascarados de vídeo integralista

Leia a íntegra da nota oficial do PT:

Nota do PT sobre o atentado ao Porta dos Fundos

A fé cristã, assim como outras religiões, propõe a solidariedade, o perdão e a tolerância. É o oposto do que fizeram os autores do atentado ao grupo Porta dos Fundos na noite de Natal. É o oposto do que prega o vídeo divulgado ontem por um grupo que reivindica o atentado criminoso.

São ações e palavras que atentam contra vida e desmerecem a humanidade. O atentado e o vídeo remetem ao que é há de pior na história, desafiam as leis e atacam a civilização. Exigem, por parte das autoridades do país, investigação, apuração dos fatos e identificação dos autores para que respondam por seus crimes.

O PT tem na origem um forte vínculo com as comunidades eclesiais de base e com outros movimentos fundados na religiosidade.

Respeitamos as religiões e a fé, da mesma forma que defendemos a liberdade de expressão e criação. Jamais atentamos contra a religiosidade e a liberdade de culto, assim como defendemos o direito das pessoas serem como são, livres de qualquer espécie de discriminação.

Somos frontalmente contrários a violência, a incitação à guerra ou à intolerância. Para nós a democracia, a paz e os direitos serão sempre condutores de uma atitude a favor da vida, que é o que nos guia.

O Estado não pode compactuar com a escalada de violência que estamos assistindo. E a sociedade brasileira não pode se omitir diante dessa escalada. Precisamos da energia de todos que acreditam na democracia e na luta pelos direitos como caminho para uma sociedade mais justa e igualitária.

Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores