Eleições 2020: Manuela e Maria do Rosário lideram em Porto Alegre


Pesquisa realizada pelo Instituto Methodus para o jornal Correio do Povo mostrou a intenção de votos para a Prefeitura de Porto Alegre. A ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) lidera com vantagem as intenções de voto na maioria dos cenários. A deputada federal Maria do Rosário (PT) aparece em segundo lugar na pesquisa em cenário com 11 pré-candidatos e intenção de voto estimulada.

Em um cenário estimulado com 11 postulantes, Manuela chega 16,5% dos votos, seguida de Maria do Rosário (PT), com 10,2%. Em terceiro aparece o deputado estadual Sebastião Melo (MDB) com 10%. O atual prefeito, Nelson Marchezan (PSDB), possui apenas 7,4% das intenções de voto. Em seguida aparecem ainda as deputadas estaduais Juliana Brizola (PDT), com 5,6%, e Any Ortiz (Cidadania), com 4,6%, e a deputada federal Fernanda Melchiona (PSOL), com 3,5%.

Na espontânea, aparece em primeiro lugar Sebastião Melo, com 2,7%; seguido pelo atual prefeito, Nelson Marchezan, com 2,5%, e Manuela d’Ávila, com 2,4%. Eles são seguidos por Maria do Rosário (1,7%), Olívio Dutra (1,5%), Fernanda Melchionna (1,1%), Juliana Brizola (0,9%), José Fortunati (0,9%) e Carlos Gomes (0,2%). Dos entrevistados, 74,4% disseram não saber em quem votar e 11,6% votariam em branco ou nulo.

Outra simulação levou em consideração a rejeição dos possíveis candidatos. Foram questionados sobre em quais “não votaria de jeito nenhum”. Marchezan atingiu 42,9%, seguindo por Maria do Rosário, com 30,1%; Manuela, com 20,8%; Coronel Zucco, com 12,8%; Cezar Schirmer, 11,6%; Gustavo Paim, com 9,9%; Ruy Irigaray, com 9%; Any Ortiz, com 8,9%; Fernanda Melchionna, com 8,6%; Juliana Brizola, com 8,4%; Carlos Gomes, com 8,4%; Sebastião Melo, com 8,1%; e Fábio Ostermann, com 6,4%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 21 de dezembro. Foram realizadas 800 entrevistas. A margem de erro de é 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

LEIA TAMBÉM:

Paraná Pesquisas: Manuela, do PCdoB, lidera em Porto Alegre

A gestão do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), foi considerada péssima ou ruim por 66,1% dos entrevistados. Para 22,4%, a administração é regular, e, para 11,5%, é ótima ou boa.

*Com informações do jornal Correio do Povo