Dilma Rousseff

Dilma Rousseff: Argentina reencontra sua história


A ex-presidenta Dilma Rousseff, em artigo publicado no site oficial do PT, considerou que a Argentina teve hoje na posse do presidente Alberto Fernández e da vice-presidente Cristina Kirchner “um reencontro com a sua história”.

Para Dilma “os argentinos mostram a todos os países da América Latina que é possível sonhar novamente com a democracia, o desenvolvimento e a justiça social”.

A petista acrescentou ainda: “O povo da Argentina experimentou os efeitos nefastos de tal política e soube reagir aos desmandos neoliberais. A resposta veio nas urnas, com a eleição do presidente Alberto Fernandez e da vice-presidente Cristina Kirchner, que hoje comemoramos”.

Leia a íntegra do artigo:

Argentina reencontra sua história

Por Dilma Rousseff

A Argentina teve hoje um reencontro com sua história. É uma alegria e uma honra cumprimentar o presidente Alberto Fernandez, a vice-presidente Cristina Kirchner e os demais integrantes do governo pela nova etapa que assumem, na luta por uma Argentina solidária, fraterna e comprometida com o desenvolvimento social e econômico.

A Argentina faz crescer a esperança de um novo tempo para toda a América Latina, na retomada do caminho baseado na democracia, no desenvolvimento e na justiça social.

Argentina e Brasil são países irmãos, que construíram uma parceria estratégica que deve se projetar para além de conjunturas específicas, pois que é baseada no compromisso histórico e inarredável da integração regional.

A onda conservadora que assola a América Latina é passageira. A Argentina mostrou que é possível derrotar nas urnas o neoliberalismo, que priva estados e governos de trilharem um caminho próprio. Há um repúdio em todo o continente ao receituário neoliberal, que nos transformou na região com a maior concentração de renda do planeta e nos condenou a estar sempre muito abaixo do potencial de desenvolvimento que nossas riquezas permitem. Há um basta em toda nossa América a essa política concentradora imposta pelas elites, que só sabem retirar recursos do orçamento público para destiná-los ao rentismo nacional e internacional.

LEIA TAMBÉM:

Leia a íntegra do discurso de Alberto Fernández, novo presidente da Argentina

‘Lula Livre’ foi o grito na formatura do RenovaBR de Luciano Huck

O povo da Argentina experimentou os efeitos nefastos de tal política e soube reagir aos desmandos neoliberais. A resposta veio nas urnas, com a eleição do presidente Alberto Fernandez e da vice-presidente Cristina Kirchner, que hoje comemoramos.

A Argentina mostra para todos os países da América Latina que é possível sonharmos novamente.

Dilma Rousseff