CPI das Fake News ouve Joice Hasselmann nesta quarta

Publicado em 3 dezembro, 2019
Compartilhe agora!

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) das Fake News, que investiga a divulgação de notícias falsas nas redes sociais e assédio virtual, ouve nesta quarta-feira (4) a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Congresso.

A expectativa é que Joice esclareça declarações sobre milícias digitais bolsonaristas feitas em suas redes sociais.

LEIA TAMBÉM:
Olha o tamanho do pibinho do Bolsonaro: 0,6% no 3º tri e 1,2% em um ano

Em causa própria, Moro insiste na prisão em 2ª instância para tirar Lula de 2022

Assista ao vídeo do momento da invasão da Assembleia Legislativa do Paraná

Esta será a terceira tentativa de receber a deputada, que foi chamada em outubro para falar à CPI mas cancelou os dois primeiros agendamentos, nos dias 12 e 20 de novembro. Como o requerimento para ouvi-la foi um convite, ela não é obrigada a comparecer.

Joice foi convidada pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE) quatro dias depois ser destituída da liderança do governo no Congresso, cargo que ocupava desde o início do ano. Ela foi substituída pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

Rogério Carvalho relatou que, depois de deixar a liderança do governo, a deputada publicou em redes sociais que Bolsonaro tem uma “milícia virtual” para intimidar críticos, opositores e dissidentes.

A CPI das Fake News já ouviu duas outras pessoas que romperam com o governo Bolsonaro: o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) (que depois se tornou membro titular da comissão) e o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência. Ambos criticaram a influência do círculo pessoal do presidente e questionaram as estratégias de comunicação do grupo.

Com informações da Agência Senado.

Compartilhe agora!