Bolsonaro diz que presidente suspenso da Fundação Palmares é “excelente”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elogiou nesta quarta (11) o presidente suspenso da Fundação Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo.

Na saída do Palácio da Alvorada, onde cumprimentou um grupo de eleitores, o presidente disse que Camargo é “excelente” e que gostou muito dele.

“Não tem essa história de branco e negro. Somos iguais e ponto final”, disse. “Cultura é para maioria, não é para minoria, não”, acrescentou.

LEIA TAMBÉM:
Lula e Rui Costa vão definir a eleição em Salvador, diz Paraná Pesquisas

AO VIVO: Weintraub explica na Câmara “plantações extensivas de maconha” nas universidades

Ao vivo: CCJ do Senado vota proposta de Moro e Globo, sobre prisão em 2ª instância

Bolsonaro e Camargo se reuniram ontem (10) no Palácio do Planalto. Após a reunião, o presidente suspenso da Fundação Palmares afirmou que o Dia da Consciência Negra precisa acabar e que a data foi criada pela esquerda para “propagar o vitimismo”.

“Claro que tem que acabar o Dia da Consciência Negra, que é uma data da qual a esquerda se apropriou para propagar vitimismo e ressentimento racial. Isso não é uma data do negro brasileiro. Isso é uma data de minorias empoderadas pela esquerda, que propagam o ódio, ressentimento e a divisão racial”, declarou.

Camargo, que teve a sua nomeação suspensa no último dia 4 pela Justiça Federal do Ceará, também nega a existência de racismo no Brasil. Ele já chegou a afirmar em suas redes sociais que a escravidão foi “benéfica para os descendentes” e que o movimento negro precisa ser “extinto”.

A Fundação Palmares é o órgão responsável pela promoção da cultura afro-brasileira.

Com informações da Folha.