Uruguai: Eleição polarizada define futuro do país neste domingo


Neste domingo (24), os uruguaios voltam às urnas para decidir entre o candidato da Frente Ampla, Daniel Martínez, e o direitista e conservador Luis Lacalle Pou – que apresenta ligeira vantagem em uma dipusta marcada pela intensa polarização política.

Embora Martínez tenha terminado o primeiro turno na frente, com cerca de 40% dos votos, Lacalle Pou aparece com ligeira vantagem em todas as pesquisas de opinião nesta segunda rodada, segundo o jornal uruguaio “El País”.

Isso se deve, em parte, porque o direitista conseguiu apoio de duas grandes forças políticas do Uruguai neste segundo turno: dos liberais do Partido Colorado e da extrema-direita fundamentalista do Cabildo Abierto (Assembleia Aberta). Ambos os grupos tiveram candidatos no primeiro turno e foram derrotados.

Caso vença, Lacalle Pou interromperá 15 anos de governo da Frente Ampla, em que Tabaré Vázquez e José “Pepe” Mujica se alternaram em mandatos de cinco anos.

LEIA TAMBÉM:

Candidato à presidência do Uruguai diz que tem grande admiração por Lula

Candidato da direita no Uruguai dispensa apoio tóxico de Bolsonaro

Pepe Mujica, aos 84 anos, volta ao Senado do Uruguai

Além disso, poderá ser a volta do Partido Nacional — também conhecido como Partido Blanco — à presidência do Uruguai. A última vez em que isso ocorreu foi entre 1990 e 1995, justamento no governo de Luis Alberto Lacalle, pai do atual candidato presidenciável.