PSOL denuncia Weintraub à Comissão de Ética da Presidência após xingamentos nas redes

Ministro da Educação, Abraham Weintraub.
O PSOL denunciou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, à Comissão de Ética da Presidência por ele ter xingado internautas nas redes sociais.

Na semana passada, Weintraub, proferiu uma série de ofensas a internautas no Twitter que questionavam seus posicionamentos sobre a proclamação da República.

LEIA TAMBÉM:
Governo Bolsonaro prepara ‘desmonte’ do Bolsa Família

Conselho Nacional do MP pauta novo processo contra Deltan Dallagnol nesta terça

Ao exigir bom senso do ministro que chamava o fim da monarquia no país de “infâmia”, uma cidadã recebeu a seguinte resposta do atual responsável pela educação do Brasil: “Prefiro cuidar dos estábulos, ficaria mais perto da égua sarnenta e desdentada da sua mãe”.

O PSOL, através do líder da bancada do partido na Câmara, deputado Ivan Valente (SP), denunciou o ministro por esse e outros oito tuítes.

A Comissão de Ética da Presidência, que é um órgão de fiscalização das atitudes de ministros e funcionários do governo, tem o poder de recomendar a demissão de Weintraub.

O Código de Conduta da Alta Administração, régua da comissão para julgar ministros, manda as autoridades agirem com “moralidade” e “decoro”, e proíbe que “antipatias e caprichos” “interfiram no trato com o público”.

Com informações do PSOL.