Promotora bolsonarista “pede para sair” da investigação do assassinato de Marielle

Publicado em 1 novembro, 2019
Compartilhe agora!

A promotora Carmen Eliza Bastos de Carvalho pediu o afastamento das investigações sobre a morte de Marielle Franco e Anderson Gomes. O motivo foi a preferência política bolsonarista claramente expressa pela procuradora nas redes sociais.

Com a associação do nome do presidente Bolsonaro ao crime, a atuação de Carmem ficou insustentável.

LEIA TAMBÉM
Promotora do caso Marielle no MPRJ é Bolsonarista

Moro virou advogado de porta de cadeira, diz Eduardo Moreira

Bolsonaro transformou o Palácio do Planalto porta de cadeia

A Corregedoria-Geral do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro instaurou procedimento para análise das postagens de Carmen.

Ela inda publicou uma carta aberta jurando imparcialidade. Mas não explicou porque ela e suas colegas correram para negar o envolvimento do presidente e de sua família no caso.

Com informações do G1

Compartilhe agora!