Professores podem entrar em greve este sábado contra a reforma da previdência no Paraná

Publicado em 21 novembro, 2019
Compartilhe agora!

Educadores realizam assembleia neste sábado (23) e não descarta deflagrar greve contra reforma da previdência no Paraná.

O movimento paredista pode comprometer o encerramento do ano letivo de 2019 e não começar o calendário escolar de 2020, segundo lideranças educacionais ouvidas pelo Blog do Esmael.

A APP-Sindicato, entidade representativa da categoria, denúncia o projeto do governador Ratinho Junior (PSD) que:

  • Institui a alíquota para 14% de contribuição à previdência de servidores da ativa e dos aposentados;
  • Idade mínima para aposentadoria: 62 para mulheres e 65 anos para homens;
  • 25 anos de contribuição, 10 anos de serviço público e cinco no cargo de aposentadoria

A proposta de Ratinho, que tramita na Assembleia Legislativa do Paraná, também estabelece contribuição de 14% sobre valores de aposentadoria que forem maiores que dois salários mínimos nacional. Hoje a contribuição é de 11% sobre o que excede o teto do INSS.

Além de desmontar o sonho do magistério, com o fim da aposentadoria para os educadores, o governador “Beto Rato” ainda quer acabar com o ensino médio para o turno noturno.

A APP-Sindicato denuncia que o fechamento do ensino médio noturno vai excluir grande parte dos jovens paranaenses do processo de aprendizagem, sobretudo aqueles que trabalham durante o dia.

Sobre a assembleia geral da APP-Sindicato

Data: sábado, dia 23 de novembro de 2019
Local: Av. Iguaçu, 880, Rebouças, Curitiba/PR (sede da APP)
Horário: 8h30.

LEIA TAMBÉM
Freixo se impressiona com “interesse repentino” de Moro pelo caso Marielle

Bolsonaro diz que Witzel manipula investigação do caso Marielle

Glenn Greenwald: ‘Moro protege família Bolsonaro para avançar na carreira política’

Compartilhe agora!