Prefeito decreta toque de recolher em Bogotá

Publicado em 23 novembro, 2019


O prefeito de Bogotá, Enrique Peñalosa, decretou nesta sexta-feira (22) toque de recolher em toda a cidade, que é capital da Colômbia, para conter as depredações e saques cometidos nos últimos dois dias durante as manifestações contra o governo do presidente do país, Iván Duque.

A decisão foi tomada a pedido do próprio presidente, que argumentou que ela é necessária para manter a segurança na cidade.

LEIA TAMBÉM:
Lula reafirma ‘guinada à esquerda’ na abertura do congresso do PT

Requião pede fim de hegemonismo por uma frente a favor do Brasil

Ratinho enfrenta greve

“Pedi ao prefeito de Bogotá, Enrique Penalosa, para aplicar o toque de recolher em toda a cidade, a partir das 21h (22h em Brasília). Nosso objetivo é garantir a segurança de todos os bogotanos”, escreveu Duque no Twitter.

Embora tenha sido estabelecido um dia e horário para a mediada começar a ser aplicada, nem Duque nem Peñalosa disseram até quando ela ficará em vigor. Inicialmente, o prefeito havia decretado o toque de recolher nos bairros de Bosa, Kennedy e Ciudad Bolívar, no sul da cidade.

De acordo com Peñalosa, nesses três bairros “se concentraram os atos criminosos desta sexta-feira” nos protestos, o que incluiu saques de lojas e depredações em 79 ônibus, o que se soma à destruição de 76 estações do sistema de transporte público Transmilênio ocorrida nos protestos realizados no dia anterior.

“Infelizmente, houve vandalismo generalizado”, afirmou o prefeito, que também acrescentou que há 4 mil soldados do Exército e cerca de 20 mil policiais atuando na manutenção da ordem durante os protestos.

“Há criminosos aqui que querem destruir nossa democracia, que querem destruir nossa cidade e que acreditam que vão conseguir”, acrescentou.

Com informações da EFE