Malafaia se retrata de fake news: “Adélio nunca foi assessor de Dilma”

Publicado em 10 novembro, 2019
Compartilhe agora!


O pastor bolsonarista Silas Malafaia reconheceu que mentiu contra a ex-presidente Dilma Rouseff nas eleições de 2018 quando afirmou que Adélio Bispo era militante do PT e assessor de campanha da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado por Minas Gerais.

Em resposta a Malafaia, a campanha de Dilma, à época, informou que iria processar o pastor por injúria, calúnia e difamação. Adélio Bispo foi preso após atingir o então candidato à presidêncida da República, Jair Bolsonaro, com uma faca em Juiz de Fora, Minas Gerais.

LEIA TAMBÉM:

Jean Wyllys: “Eu cuspi na cara dele por você, Dilma. Por nós”

Frota admite aliança até com Zé Dirceu para ‘apressar’ o fim do governo Bolsonaro

Lula desafia Bolsonaro deixar milicianos para governar para o povo

Veja o vídeo no Twitter da retratação de Malafaia:

Adélio nunca foi filiado ao PT e, segundo inquérito concluído da Polícia Federal, agiu sozinho alegando “ordem de Deus” no atentado a Bolsonaro.

Compartilhe agora!