Lula quer discutir ‘olho no olho’ com os militares


O ex-presidente Lula quer uma conversa franca com o alto escalão das Forças Armadas, discutir “olho no olho’ para sanar as arestas e conhecer o pensamento político atual do comando castrense.

O petista já na cadeia dizia não entender o que considera nova postura de boa parte das Forças Armadas diante de temas como privatização. Lula quer entender também a animosidade de setores das Forças Armadas contra ele e o partido.

LEIA TAMBÉM:

Lula: ‘Vou me dedicar a nos libertar da quadrilha de Moro e Bolsonaro’

dDeltan Dallagnol, o ‘carrasco’ da Lava Jato, deve ser punido no CNMP

Na época em que o STF (Supremo Tribunal Federal) votava o habeas corpus em que Lula pedia para não ser preso, em 2018, o então comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, chegou a escrever uma mensagem no Twitter condenando a “impunidade”. E dizendo que os militares estavam atentos “às suas missões institucionais”. A mensagem foi entendida como tentativa de pressionar o Supremo para que a corte permitisse a prisão de Lula — que acabou ocorrendo.

*As informações são da coluna Painel da Folha de São Paulo