Evo Morales cogita retornar à Bolívia

Publicado em 14 novembro, 2019


Evo Morales, ex-presidente da Bolívia que sofreu um golpe de estado no último domingo (10), afirmou que, caso seja a vontade do povo boliviano, ele voltaria para pacificar o país.

Em sua primeira coletiva de imprensa do exílio, na quarta-feira (13), Morales reiterou que sua renúncia foi uma tentativa de conter a violência desatada pela extrema-direita de Luis Camacho e Carlos Mesa contra a população. “Se meu povo pedir, estamos dispostos a voltar para apaziguar, mas é importante o diálogo nacional”, declarou Evo.

“Vamos voltar cedo ou tarde. Quanto antes melhor para pacificar a Bolívia”, cogitou o líder boliviano.

LEIA TAMBÉM:

Governo Bolsonaro reconhece a presidente autoproclamada da Bolívia

Senadora se autoproclama ‘presidente interina’ da Bolívia

Repressão brutal na Bolívia; assista vídeo de mulher espancada

O país atravessa uma forte instabilidade política e um vácuo institucional, mesmo com autoproclamada presidente da Bolívia Jeanine Áñez, que conta com apoio dos militares.

*Com informações do G1