Em Curitiba, Vigília Lula Livre protesta contra a visita de Moro e Dallagnol à sede da PF

Publicado em 1 novembro, 2019
Compartilhe agora!
Vigília Lula Livre em frente a sede da PF em Curitiba

Os integrantes da Vigília Lula Livre protestaram nesta sexta-feira (1°) contra a presença do ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e do procurador Deltan Dallagnol na sede Polícia Federal (PF) em Curitiba, local onde o ex-presidente Lula está preso há 573 dias.

Numa manifestação pacífica e silenciosa, os militantes da vigília exibiram faixas contra Moro e Dallagnol e denunciaram mais uma vez a prisão política de Lula.

Moro e Dallgnol estiveram na sede da PF participando de uma cerimônia de inauguração de uma delegacia para investigações de crimes financeiros e de corrupção.

LEIA TAMBÉM:
Reinaldo Azevedo: General Heleno tem que explicar ao Congresso flerte com barbárie

Câmara sinaliza pela cassação de Eduardo Bolsonaro

#5NcontraAI5 reforça a mobilização contra Bolsonaro e a volta da ditadura

A visita foi considerada como uma provocação pelo PT. “Essa visita é uma provocação indecente ao STF (o Supremo Tribunal Federal), que está para julgar os crimes que Moro cometeu contra Lula”, disse a presidenta nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

“[A ida do ministro a Curitiba é uma] tentativa abjeta de desviar o foco dos casos Queiroz e Marielle. Ministro dos factóides no governo das fake news”, ressaltou Gleisi. “O modelo de combate à corrupção de Sergio Moro é conhecido: perdoou as penas dos verdadeiros corruptos em troca de delações contra seu adversário político.”

Compartilhe agora!