Câmara cria CPI para investigar vazamento de óleo no Nordeste

Publicado em 18 novembro, 2019


A Câmara dos Deputados criou nesta segunda-feira (18) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a origem das manchas de óleo que se espalharam pelo litoral do Nordeste brasileiro. O ato assinado pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atende requerimento do deputado João Campos (PSB-PE), que obteve o apoio de outros 267 deputados.

Desde agosto, manchas de óleo apareceram em mais de 600 locais do litoral brasileiro, de acordo com dados atualizados até sexta-feira (15) pelo Ibama. Até hoje, não se sabe a origem nem os responsáveis pelos vazamentos de óleo. Campos argumenta que é importante que a Câmara coordene os esforços para investigar atos e omissões e apurar responsabilidades.

O governo Bolsonaro, além da demora em agir para conter o desastre ambiental, tem dado versões desencontradas sobre a origem do óleo, que já atingiu a região sudeste, com a ocorrência de manchas em praias do estado do Espírito Santo.

LEIA TAMBÉM:

Governadores exigem medidas para contenção das manchas de óleo nas praias do Nordeste

Lula critica ‘cretinice’ do governo Bolsonaro sobre óleo no Nordeste

Moro e comitiva se assustam com pouso de avião na Amazônia

De acordo com o ato, a CPI será composta de 34 membros titulares e igual número de suplentes. O despacho que determina a criação da CPI ainda deve ser lido em Plenário. Cumprida esta etapa, abre-se prazo para que líderes façam a indicação de nomes para integrar o colegiado. “Uma situação drástica como essa requer ação rápida, eficaz, eficiente e efetiva por parte do Estado”, afirma Campos.

*Com informações da Agência Câmara