Bolsonaro diminuiu o tamanho do Enem; saiba por quê

Publicado em 10 novembro, 2019
Compartilhe agora!

A 2ª fase do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) ocorrerá neste domingo (9) sob o signo do encolhimento, ou seja, o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) conseguiu diminuir o “tamanho” da prova desde 2010.

Na edição de 2019 foram inscritos 5.095.308 participantes, mas apenas 3,9 milhões fizeram a prova no último domingo (3).

A título de comparação, há 10 anos 4,6 milhões se inscreveram no Enem.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a prova de hoje os estudantes terão cinco horas para responder a 45 questões de matemática e 45 de ciências da natureza.

Os portões dos locais de prova serão fechados às 13h de Brasília; a aplicação começa às 13h30 e termina às 18h30.

Horários do Enem (hora de Brasília):

  • duração da prova: 5h
  • 12h: abertura dos portões
  • 13h: fechamento dos portões
  • 13h30: início das provas
  • 15h30: alunos podem sair do local de provas, sem o caderno de questões
  • 18h: alunos podem sair do local de provas, com o caderno de questões
  • 18h30: término das provas

Um dos motivos para a diminuição do tamanho do Enem, sob Bolsonaro, é o valor da taxa de inscrição. Embora os R$ 85 tenham sido passíveis de isenção, o participante tinha de apresentar atestado de pobreza –o que já é uma humilhação sem precedentes.

Outro ponto não menos importante tem a ver com o desinvestimento do governo na educação e a proliferação do ensino pago, bem como o fim do subsídio para os alunos de baixa renda por meio de financiamentos e bolsas de estudo. Na prática, a educação superior ficou mais distante dos mais pobres desde o golpe de 2016.

Compartilhe agora!