Bolsonaro demite presidente da Funarte e explicita viés ideológico

Publicado em 5 novembro, 2019
Compartilhe agora!


O presidente Jair Bolsonaro exonerou na segunda-feira (4) o pianista Miguel Proença do posto de presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte). O cotado para assumir a presidência do órgão é o atual diretor do Centro de Artes Cênicas, o dramaturgo bolsonarista Roberto Alvim.

Na semana passada, segundo relatos feitos à Folha de São Paulo, Bolsonaro tratou a possibilidade com Alvim, em audiência no Palácio do Planalto. O tema já havia sido discutido entre Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, em viagem à China, na semana retrasada.

Alvim ganhou mais simpatia de Bolsonaro ao ter protagonizado um embate público com a atriz Fernanda Montenegro. Ele usou as redes sociais em setembro para atacar atriz, após ela ter posado para a capa da revista Quatro Cinco Um.

LEIA TAMBÉM:

Diretor da Funarte ataca Fernanda Montenegro por foto contra censura

Fernanda Montenegro sobre a censura: ‘Nenhum sistema vai nos calar’

Produtores de teatro divulgam nota em apoio à atriz Fernanda Montenegro

A indicação de Alvim explicita o viés ideológico do presidente Bolsonaro como critério para a nomeação aos órgãos e autarquias da administração pública federal direta e indireta.

*com informações da Folha de São Paulo

Compartilhe agora!