Senadores prometem trair nesta terça os brasileiros com a reforma da previdência

Publicado em 1 outubro, 2019
Compartilhe agora!

Daqui a pouco, a partir das 9 horas, os senadores prometem dar início à maior traição que os brasileiros já sofreram desde a instituição da República em 1889. A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Casa prevê votar, em primeiro turno, a legalidade da reforma da previdência, qual seja, o fim da aposentadoria.

O colegiado esperar concluir essa etapa até, no máximo, 15 horas. Na sequência, em toque de caixa, os senadores apreciariam a matéria que acaba com a aposentadoria no plenário. Ainda na calada desta noite, planejam, a reforma da previdência estaria aprovada no 1º turno.

A diabólica reforma da previdência beneficia apenas os bancos privados que organizariam um sistema de capitalização cujo único responsável pela poupança previdenciária seria o próprio trabalhador. Atualmente, o Brasil adota o modelo da solidariedade tripartite alemão: governo, empresa e empregado contribuem para o fundo de aposentadoria.

LEIA TAMBÉM
Senado tentará hoje acabar com sua aposentadoria na reforma da previdência

Gilmar Mendes suspende investigação de ‘Caso Queiroz’ a pedido de Flávio Bolsonaro

Reinaldo Azevedo: Lula está certo em recusar a tornozeleira eletrônica

Com o risco de ser repetitivo, a reforma da previdência vai tirar dinheiro de circulação da economia, retirando cerca de R$ 1 trilhão das mãos de velhos, viúvas e órfãos, para concentrar nas mãos do sistema financeiro. Esse cenário propicia para o aumento da recessão, desemprego e informalidade no mercado de trabalho. Também irá empurrar idosos de volta ao subemprego com salários análogos à escravidão. Eis o que senadores e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) estão a aprovar nesta terça-feira 1º de outubro de 2019.

A traição que se avizinha não passará incólume. Assim como aconteceu na Câmara, que teve uma lista com os traidores divulgada, o Senado também vai ganhar sua lista de traidores. O leitor poderá checar sempre que desejar, imprimir, compartilhar, enfim, guardá-la para sacá-la nas eleições de 2020, 2022 e outras vindouras.

O leitor poderá acompanhar tudo ao vivo aqui pelo Blog do Esmael.

Compartilhe agora!