Presidente do PSL defende fim das cotas de mulheres para evitar “rolo”

Publicado em 7 outubro, 2019
Compartilhe agora!

Parece piada, mas o presidente do PSL, Luciano Bivar, defendeu o fim das cotas de mulheres nas eleições para evitar as candidaturas laranjas e os “rolos”.

Por “rolo” entenda-se as acusações que pesam contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, e agora contra o próprio Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM
PF pode abrir nova investigação sobre laranjal do PSL

Moro ‘absolve’ Bolsonaro pelo caixa 2 do laranjal do PSL

PF indicia ministro do Turismo por esquema de candidaturas laranja do PSL

Ou seja, para evitar que o seu partido volte a cometer crimes, ele quer “matar” o crime.

“Se tem rolo agora, como dizem, imagine o rolo que vai ser com esse fundo partidário e a gente tendo que destinar 30% para mulheres? Se tem rolo agora, multiplica por 10 na próxima eleição”, disse Bivar ao G1.

Além da picaretagem confessada, há o machismo:

“As pessoas têm medo de falar, eu também me incluo nessa, porque achamos que vai parecer que somos contra as mulheres. Mas não é isso, precisa explicar: se você perguntar se tem mulher para sair candidata em tudo, não tem. A mulher não quer ser candidata. Vai buscar e não vai achar, e vai ter uma situação díspar. O partido vai colocar o que der para obedecer a regra. Por isso, precisamos mudar a cota feminina”.

Com informações da coluna de Andréia Sadi no G1.

 

Compartilhe agora!