Lula recebe prêmio internacional de direitos humanos

Publicado em 10 outubro, 2019

O ex-presidente Lula (PT), preso político em Curitiba, recebeu nesta quinta-feira (10) a visita de Richard Trumka, presidente da maior central sindical norte-americana, a AFL-CIO, e de Pepe Alvarez, secretário-geral da maior central espanhola, a UGT.

LEIA TAMBÉM:
Lula a 1 dia do Prêmio Nobel da Paz

.

UDN racha com possível filiação de Jair Bolsonaro

PDVSA desmente governo brasileiro sobre vazamento de petróleo

Os sindicalistas aproveitaram o encontro com o ex-presidente para entregar a ele o Prêmio George Meany-Lane Kirkland de Direitos Humanos.

.

“Quando escolhemos entregar o prêmio a Lula, ele foi aceito de maneira unânime por todos. É uma honra poder lhe entregar uma honraria em nome dos 56 sindicatos que, juntos, representam mais de 12,5 milhões de trabalhadores dos EUA”, disse Richard Trumka na saída da Superintendência da Polícia Federal.

Trumka também falou sobre a conversa que teve com Lula.

“Decidimos fazer três coisas em conjunto: pressionar a ONU a tomar uma decisão sobre o caso, também iremos ao Departamento de Justiça dos EUA para exigir explicações sobre o conluio armado por Sergio Moro contra o Lula e, por fim, pressionar para que haja um julgamento justo no STF e, assim, trazer a democracia de volta ao Brasil”, relatou.

.

Pepe Álvarez, secretário-geral da UGT, maior central sindical espanhola, também se comprometeu a ampliar de maneira aguda a mobilização por Lula no continente europeu.

“Vamos convocar todos os nossos 150 mil filiados para que trabalhem pela liberdade de Lula. Também pressionaremos o governo espanhol para levar aos tribunais internacionais a luta para que Lula seja livre e se acabe esta farsa. Isso é um compromisso que assumo”, disse.

Confira o relato dos sindicalistas:

.

Richard Trumka, presidente da maior central sindical norte-americana, a AFL-CIO, e Pepe Alvarez, secretário-geral da central espanhola UGT entregam o prêmio George Meany-Lane Kirkland de Direitos Humanos a Lula

Publicado por Lula em Quinta-feira, 10 de outubro de 2019