Lava Jato x Lava Jato

Compartilhe agora

Quem disse que corvo não come corvo?

A operação desta quarta-feira (2), no Rio, chamada Armadeira, cumpriu esta manhã 39 mandados judiciais contra auditores fiscais que atuam na força-tarefa.

Segundo o Ministério Público Federal, a Polícia Federal cumpriu 9 mandados de prisão preventiva e cinco temporária contra suposta organização criminosa dentro da Receita Federal.

De acordo com a PF, auditores achacavam pessoas delatadas no âmbito da força-tarefa Lava Jato.

Um dos alvos da operação desta manhã foi Marcos Aurélio Canal, supervisor de programação da Receita Federal na Lava Jato.

LEIA TAMBÉM
Senadores apresentam a “fatura” para votar 2° turno da Previdência

Gleisi derruba o “mito” Bolsonaro e desvenda as “promessinhas” de Guedes

PF cumpre mandado contra chefe da Lava Jato na Receita Federal

Canal já estava no radar da PF. Ele foi citado nominalmente pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, numa entrevista à GloboNews, em junho, como responsável pela elaboração e distribuição de dossiê contra sua mulher, a advogada Guiomar Feitosa.

Na época, o ministro advertiu: “Eu sei que houve abuso por parte da Receita, e a Receita sabe que houve abuso nesse caso. Mas, tenho curiosidade de saber quem mandou a Receita fazer (a investigação). O que se sabe é que quem coordenou essa operação é um sujeito de nome Marco Aurélio da Silva Canal, que é chefe de programação da Lava Jato do Rio de Janeiro. Portanto, isso explica um pouco esse tipo de operação e o baixo nível.”

Bingo!

Portanto, hoje uma banda da PF agiu para conter outra banda que age conjuntamente com a Receita. É a Lava Jato x Lava Jato.

Que medíocre fim da força-tarefa.