Juíza da Lava Jato quer se livrar de Lula

Publicado em 31 outubro, 2019
Compartilhe agora!

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, escreveu em despacho que “a progressão de regime não é uma faculdade do condenado, mas uma imposição legal, própria do sistema progressivo de penas adotado na legislação nacional”.

Ou seja, não caberia a Lula decidir se aceita ou não o regime semi-aberto.

Mas ela reconheceu que, segundo liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Edson Fachin, Lula continuará na Superintendência da Polícia Federal até o julgamento da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro em suas sentenças.

LEIA TAMBÉM
STJ concede liminar para suspender julgamento de Lula no TRF-4

Advogados de Lula questionam Gebran por fatiar recurso

STF deve julgar suspeição de Moro em novembro

Bolsonaro e Guedes são filhotes de Pinochet e serão varridos pelo povo, diz Lindbergh Farias

O despacho de Lebos veio em razão de uma petição da defesa de Lula negando o regime semiaberto. Então, depois de julgada a suspeição de Moro, Lula será solta. Por bem ou por mal.

Compartilhe agora!