Humberto Costa

Humberto Costa denuncia no Senado desmonte do Bolsa Família

Publicado em 4 outubro, 2019
Compartilhe agora!

Humberto Costa O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), denunciou nesta quinta-feira (3), em Plenário, que o programa Bolsa Família está sendo desmontado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e disse que articula a convocação do ministro da Cidadania, Osmar Terra, para dar explicações ao Senado sobre o assunto.

De acordo com o líder do PT, o programa, que é reconhecido internacionalmente como bem-sucedido, sofreu sucessivos cortes no Orçamento e hoje a espera para uma família ser atendida já supera os 45 dias. Acrescentou que a penúria fiscal do Bolsa Família vai piorar no ano que vem, porque o Orçamento de 2020 não prevê aumento dos recursos nem inclui o décimo-terceiro anunciado.

LEIA TAMBÉM:
Título de Cidadão Honorário de Paris é desagravo ao ex-presidente Lula; assista ao vídeo

Papa Francisco atropela Bolsonaro e diz que as queimadas na Amazônia são um problema global

Protestos por todo o país contra Bolsonaro, em defesa da Educação e da Petrobras

Humberto Costa revelou um levantamento feito pela assessoria do PT, que demonstra que oitocentas mil famílias foram descredenciadas do Bolsa Família somente entre maio e setembro deste ano. De acordo com o senador, isso ocorre justamente em um período em que a pobreza e a desigualdade estão aumentando.

“Essa é uma política criminosa de Estado, de estrangulamento dos mais pobres em várias frentes: na retirada de direitos trabalhistas, na reforma da previdência, na destruição em larga escala de diversos programas sociais. Tudo nesse governo nefasto é voltado a dizimar a população que mais necessitada na nossa sociedade”, acusou.

Em sua fala, Humberto Costa também saudou a Petrobras pelo seu aniversário de 66 anos e criticou o entreguismo de Bolsonaro.

“O presidente que diz zelar pela soberania e no faz submissos aos interesses americanos e do capital internacional. Bolsonaro nada mais é do que um mercador raso que vende o Brasil em troca de quaisquer trinta moedas”, disse.

Assista a íntegra do pronunciamento:

Essa nefasta Reforma da Previdência de Bolsonaro não combate privilégio coisa nenhuma. Ela vai atingir 66% dos segurados do INSS, gente que recebe até um salário mínimo.

Essa nefasta Reforma da Previdência de Bolsonaro não combate privilégio coisa nenhuma. Ela vai atingir 66% dos segurados do INSS, gente que recebe até um salário mínimo.

Publicado por Humberto Costa em Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Com informações da Agência Senado.

Compartilhe agora!