Governo Bolsonaro estuda proibir filiação partidária de servidor público


Burocratas da equipe econômica de Guedes e Bolsonaro sugeriram incluir na reforma administrativa um dispositivo que proíba servidores públicos de terem filiação político-partidária. A vedação foi alvo de debates, na terça-feira (8), em reunião no Ministério da Economia, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo.

De acordo com membros da pasta, Paulo Guedes e Jair Bolsonaro ainda não validaram a ideia e há, entre assessores do próprio governo, dúvidas sobre a legalidade da medida. A viabilidade jurídica da proposta está sob avaliação.

Em entrevistas, o secretário de Desburocratização, Paulo Uebel, tem dito que as novas regras só valerão para novos concursos.

LEIA TAMBÉM:

Collor é alvo de operação da PF que apura lavagem de dinheiro por meio de laranjas

Gilmar Mendes: “Se Moro for considerado suspeito, processos de Lula voltam à fase de denúncia”

Paulo Guedes dá a ‘broxada do ano’ com novo arrocho em cima dos servidores públicos

A equipe econômica fracassa na sua missão e quer ditar regras para coibir a participação cidadã e democrática dos servidores públicos. Era só o que faltava…