Governadores do Nordeste rebatem ataques de Bolsonaro a Paulo Câmara

Publicado em 19 outubro, 2019
Compartilhe agora!

O presidente Bolsonaro (PSL por enquanto) sentiu ciúmes do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), por causa do 13° do Bolsa Família.

Ignorando os fatos, Bolsonaro partiu para o ataque e postou: “A desonestidade ainda persiste na política. O espertalhão da vez agora é o Governador de Pernambuco, do PSB.” Junto com a frase, há um vídeo lamentável, com mais ataques ao governador socialista.

A bronca é pela paternidade do 13° do Bolsa Família. Acontece que a paternidade é do Paulo Câmara. Ele é que deveria ficar bravo.

Os governos federal e estadual têm programas parecidos. Mas a proposta do 13º para o Bolsa Família de Paulo Câmara surgiu em agosto de 2018 e a de Bolsonaro, em outubro. Sem falar que o Bolsa Família é um programa do governo Lula e sempre foi atacado por Bolsonaro.

Câmara respondeu que Bolsonaro deveria falar sobre o desastre ambiental do petróleo derramado no mar do Nordeste, ao invés de compartilhar mentiras.

LEIA TAMBÉM
Intercept divulga novos diálogos sobre Moro

#Bolsolão indica risco de impeachment de Bolsonaro

Bolsonaro aciona AGU para processar Delegado Waldir

Joice Hasselmann pode implodir Bolsonaro, ao vivo, no Roda Viva de 2ª feira

Depois dos ataques, os governadores do Nordeste prestaram solidariedade a Câmara através de uma carta. Leia o texto:

Carta dos governadores do Nordeste
18 de outubro de 2019

Nós, governadores do Nordeste, gostaríamos de expressar nossa solidariedade ao colega Paulo Câmara, de Pernambuco, vítima de um descabido e desrespeitoso ataque proferido, hoje, pelo presidente Jair Bolsonaro.

Além de inverídica, a mensagem publicada possui um tom inaceitável, em qualquer situação, tornando-se ainda mais grave ao ser assinada pela mais alta autoridade do Poder Executivo nacional. É profundamente lamentável que a missão confiada ao atual presidente seja transformada em um vergonhoso exercício de grosserias e, neste caso, também na propagação de falsidades.

A verdade dos fatos, apresentada na resposta do governador de Pernambuco, prevaleceu. Mas não poderíamos abrir mão de registrar esta nota de repúdio. O Brasil precisa de seriedade, solidariedade, espírito público e entendimento. O país precisa de reunião de esforços para superar enormes desafios. É fundamental que este compromisso, que todos esperamos ver cumprido pelos gestores públicos, não seja debochadamente ignorado por alguém que deveria ser uma de suas maiores referências.

Continuaremos a postos, unidos e firmes no trabalho a favor da população, também permanentemente atentos à manutenção de um ambiente que favoreça o diálogo, o respeito às pessoas e o fortalecimento da democracia.

Assinam esta carta:
Rui Costa
Governador da Bahia

Renan Filho
Governador de Alagoas

Camilo Santana
Governador do Ceará

Flávio Dino
Governador do Maranhão

João Azevedo
Governador da Paraíba

Wellington Dias
Governador do Piauí

Fátima Bezerra
Governadora do Rio Grande do Norte

Belivaldo Chagas
Governador de Sergipe

Compartilhe agora!