Frota e Damares serão os primeiros ouvidos pela CPI das Fake News


A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso Nacional que apura as redes criminosas de fake news fechou o cronograma de depoimentos. O presidente da comissão, senador Ângelo Coronel (PSD-BA), anunciou nesta quinta-feira (24) que o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) será o primeiro ouvido e em seguida a ministra da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, prestará o seu depoimento.

A participação de Frota na CPMI está marcada para a próxima terça-feira, 29 de outubro, informa a revista Veja. Ao todo serão convocados e convidados 89 pessoas, entre elas a ex-presidente Dilma, Carlos Bolsonaro e blogueiros de sites oposicionistas e de apoiadores de Bolsonaro.

Frota, batedor oficial do governador paulista João Doria, rompeu com o governo Bolsonaro e se tornou um duro crítico do clã Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM:

Veja o listão dos convocados para depor na CPI das fake news

Eduardo Bolsonaro reclama de convocação na CPI da Fake News

A segunda a ser ouvida será a ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, para tratar da rede de fake news que atigem as crianças e adolescentes. A ministra foi uma das difusoras da famosa fake news da “mamadeira de piroca” – uma mentira plantada nas redes para atacar o candidato às eleições presidenciais do PT em 2018, Fernando Haddad.