Comissão do Senado aprova convite para Salles falar sobre óleo no Nordeste

Publicado em 23 outubro, 2019
Ricardo-Salles

Ricardo-Salles A Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado aprovou nesta quarta-feira (23) um convite para que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, explique as medidas que estão sendo tomadas no caso do derramamento de óleo que atinge o litoral do Nordeste.

LEIA TAMBÉM:
Zé de Abreu vai para cima e chama Salles de canalha e bandido: “me processe”

Lula: “Estou tranquilo. STF decide hoje se vai cumprir a Constituição”

Bolsonaro manda Forças Armadas se prepararem para protestos semelhantes aos do Chile

Autor do requerimento, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirma que o governo tem demonstrado “incapacidade” para tratar das questões ambientais brasileiras.

“A atuação do governo federal tem sido aquém do necessário, demonstrando que o governo Bolsonaro não tem tido capacidade técnica nem de gestão para lidar com desastres ambientais. Ele demorou 30 dias para se pronunciar e quando o fez já era tarde demais”, argumenta o senador no documento.

“O Ministério do Meio Ambiente, em particular, não deu nenhuma atenção ao problema desde o início, apesar de se tratar de um problema de sua esfera de competência institucional”, completa o parlamentar da Rede na justificativa do requerimento.

Para Randolfe, Salles precisa comparecer urgentemente ao Senado para prestar esclarecimentos à sociedade sobre a situação no litoral nordestino “diante de mais esse inaceitável exemplo de descaso público”.

De acordo com o presidente da CMA, senador Fabiano Contarato (Rede-ES), o ministro disse que comparecerá ao colegiado no dia 13 de novembro.

Desde o início do mês de setembro, mais de 600 toneladas de óleo foram recolhidas das praias do Nordeste. Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), os resíduos atingiram 200 localidades.

Com informações do G1.