Caso Marielle: Bolsonaro quer novo depoimento de porteiro e pressiona Moro

Publicado em 30 outubro, 2019


O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta-feira (30) que conversou com o ministro da Justiça Sergio Moro para que o porteiro do condomínio onde morou, no Rio de Janeiro, deponha novamente a respeito do caso do assassinato de Marielle Franco. A informação foi publicada no portal Uol.

A ideia é que o porteiro esclareça a citação a Bolsonaro na investigação, noticiada pelo Jornal Nacional da Rede Globo na noite de 3ª feira (30). Segundo Bolsonaro, ele “se equivocou, ou não leu o que assinou”.

“O porteiro ou se equivocou, ou não leu o que assinou. Pode o delegado ter escrito o que bem entendeu e o porteiro, uma pessoa humilde, né, acabou assinando embaixo. Isso pode ter acontecido. Estou conversando com o ministro da Justiça, o que pode ser feito para a gente tomar, para a polícia pegar o depoimento novamente. O depoimento agora desse porteiro pela PF”, declarou Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM:

Globo jura que não fez “patifaria”; assista à resposta da emissora

Envolvimento de Bolsonaro no assassinato de Marielle domina o Twitter

Bolsonaro determina que Moro o investigue no Caso Marielle. Pode isso?

A declaração foi dada a jornalistas em Riad, na Arábia Saudita.