Ataque de Salles ao Greenpeace repercute mal na Câmara de Deputados


O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acabou ampliando a insatisfação de parlamentares ligados à área ambiental ao insinuar que o Greenpeace teve ligação com o vazamento de óleo na costa brasileira, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, Rodrigo Agostinho (PSB-SP), disse que “Salles perdeu as condições de estar à frente do ministério”. “Um ministro que usa cadeia nacional para amenizar o caos e propagar fake news não pode ser levado a sério”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Câmara cria comissão para acompanhar óleo derramado no Nordeste

Salles insinua que Greenpeace está envolvido no derrame de petróleo no Nordeste

Bolsonaro diz que Greenpeace é terrorista: “Só atrapalha”

Salles, alinhado com o discurso de Bolsonaro, ataca supostos responsáveis pelo vazamento de petróleo no litoral nordestino, repetindo fake news sobre a Venezuela e o Greenpeace. Além da demora para agir no sentido de conter o desastre ambiental.