Ao vivo: Vanhoni explica proposta de eleições primárias em Curitiba

Publicado em 31 outubro, 2019

O Brasil e o mundo conhecem Curitiba não só como uma masmorra que prende injustamente o ex-presidente Lula. Pelo contrário. A capital paranaense também é famosa como “cidade teste”, que lança produtos. Se der certo nestas plagas, com certeza, também emplaca no resto do País.

Dito isto, as esquerdas curitibanas pensam dar um passo além das tradicionais frentes de coalizão. Os partidos se preparam para discutir a realização de inéditas eleições primárias.

O objetivo é colocar em votação, dentro de cada agremiação, possíveis nomes para disputar a Prefeitura de Curitiba na eleição de 2020.

Serão convidados para essa “geringonça curitibana” os seguintes partidos políticos: PT, PCdoB, PDT, MDB, PSB, PSOL, PCO, PV, SD e PROS.

LEIA TAMBÉM
Juíza da Lava Jato quer se livrar de Lula

Nassif: Não existe interfone no condomínio de Bolsonaro

Globo tem ‘bala de prata’ contra Bolsonaro, diz imprensa internacional

Antecipadamente, dois nomes despontam “naturalmente” nessa concertação: o ex-deputado Angelo Vanhoni (PT) e do ex-senador Roberto Requião (MDB). No entanto, numa troca de gentilezas, um acredita que o outro melhor representaria a esquerdas no pleito vindouro.

É sobre isso que o Blog do Esmael entrevista ao vivo Vanhoni, presidente municipal do PT de Curitiba.

Vanhoni disputou a Prefeitura de Curitiba no ano 2000 quando chegou ao segundo turno. Perdeu por muito pouco, na época, para Cássio Taniguchi e Beto Richa –ambos então do grupo de Jaime Lerner.