Ação da PF na casa do presidente do PSL desmoraliza de vez Sérgio Moro

Publicado em 15 outubro, 2019
Compartilhe agora!

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, entrou na guerra intestina do PSL ao autorizar busca e apreensão na casa do deputado Luciano Bivar –presidente nacional da sigla e desafeto público de Jair Bolsonaro.

Bolsonaro quer controlar o partido e o fundo eleitoral de R$ 352 milhões, mas Bivar e congressistas resistem à ideia do clã presidencial comandar o PSL.

Pois bem, a pretexto de investigar Bivar sobre o uso de candidaturas laranjas pelo partido, na eleição de 2018, Moro assentiu a Polícia Federal na disputa política do PSL –a pedido dos Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM
Globo indica fim da prisão em 2ª instância e Lula livre

Tabata Amaral: “Lula livre? Eu não Sei”

Major Olímpio pede para Bolsonaro a internação de Carlos em clínica psiquiátrica

“É um absurdo completo. Esse inquérito está se arrastando há muito tempo, tudo foi esclarecido, não havia necessidade alguma dessa busca e apreensão. O delegado está fazendo uma pescaria para encontrar alguma coisa”, protestou o advogado de Luciano Bivar, Ademar Rigueira, em declaração ao portal G1.

A polícia política de Moro atende aos caprichos do presidente da República e, necessariamente, terá reflexos na Câmara e no Senado.

A busca e apreensão da manhã de hoje, autorizada pelo Ministro da Justiça, deverá antecipar a implosão do PSL no Congresso Nacional.

A Operação Guinhol, segundo a PF, seria um pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE).

Compartilhe agora!