20.000 indígenas chegarão a Quito para protestar contra Moreno, diz líder

Publicado em 7 outubro, 2019
Compartilhe agora!

A Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie) disse hoje (7) que estima que cerca de 20.000 membros cheguem a Quito para participar da grande mobilização planejada para esta quarta-feira (9), juntamente com outros grupos em rejeição às medidas econômicas do governo do presidente Lenín Moreno.

LEIA TAMBÉM:
Papa Francisco pede respeito à cultura dos povos indígenas

Presidente do Equador decreta estado de exceção no país

Golpismo e retomada democrática na América Latina

“Trata-se de uma luta conjunta com os setores sociais em defesa dos grandes interesses do povo equatoriano”, afirmou o presidente da Conaie, Jaime Vargas, em uma coletiva de imprensa na qual foi acompanhado por líderes da Frente dos Trabalhadores Unidos (FUT) e de outras organizações sindicais.

Desde ontem (6), centenas de grupos indígenas iniciaram uma caminhada até Quito como forma de protesto ao pacote econômico anunciado por Moreno na última quinta-feira (3). A mais impopular das medidas, previstas em um acordo para obter um empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI), é o fim do subsídio estatal sobre os combustíveis.

Com informações da Agência EFE.

Compartilhe agora!