VEJA ESSA: Carluxo vai depor na CPMI das ‘fake news’

Publicado em 17 setembro, 2019
Compartilhe agora!

O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre as “fake news”, senador Angelo Coronel (PSD-BA), disse que o vereador Carlos Bolsonaro, o “Carluxo”, será convocado para prestar esclarecimentos. Ele também disse que foi ameaçado de morte e ainda acusa o PSL de agir nos bastidores como “se tivesse culpa no cartório”.

LEIA TAMBÉM
Angelo Coronel é ameaçado de morte após assumir presidência da CPI das Fake News

Acuada, Globo pede desculpas por matéria sobre nora de Bolsonaro

Beneficiado por um golpe, Michel Temer jura que jamais apoiou ou se empenhou pelo golpe

“O presidente não cansa de dizer que o filho foi responsável por suas redes sociais. Como tem processo aberto no TSE das eleições de 2018, nada como o próprio Carlos vir para dizer se houve irregularidade”, disse o senador ao Congresso em Foco.

“Precisamos ouvir todos os atores das redes sociais que podem ter influenciado as eleições. Não é importa se é filho ou pai de alguém. A lei tem de ser para todos. Não vou pender para o governo nem para a oposição”, acrescentou.

O senador também jura que mandará prender em flagrante quem “faltar com a verdade” na comissão.

A CPMI já convocou representantes no Brasil do WhatsApp, do Facebook, do Instagram, do Google, do Youtube e do Twitter. As empresas terão de explicar, entre outras coisas, como foram feitos e quem pagou disparos maciços de conteúdo.

Prepara a pipoca porque essa novela é longa.

Com informações do Congresso em Foco.

Compartilhe agora!