URGENTE: Direitos Humanos irão intimar Deltan e Moro sobre prisão política de Lula

Fotos: Ricardo Stuckert.
O Conselho Nacional do Direitos Humanos (CNDH) informou nesta terça-feira (17), em Curitiba, que o órgão vai intimar o procurador Deltan Dallagnol e o ex-juiz Sérgio Moro para inquiri-los sobre a prisão política do ex-presidente Lula.

Três integrantes do CNDH escutaram hoje pela manhã, na sede da Polícia Federal de Curitiba, a queixa do petista de violações de garantias constitucionais e de direitos humanos. Participam da oitiva conselheiros Leandro Scalabrin, Leonardo Pinho e Ismael José Cesar.

A escuta começou por Lula, passará ainda pelo jornalista Glenn Greenwald e se encerrará com Deltan e Moro. Os conselheiros do CNDH informaram que, ao final das oitivas, podem sugerir a anulação dos processos contra Lula no âmbito da Lava Jato.

LEIA TAMBÉM
Amigo de Sérgio Moro defende lei contra abuso de autoridade

CPMI das Fake News vota hoje plano de trabalho

VEJA ESSA: Carluxo vai depor na CPMI das ‘fake news’

Durante a 48ª Reunião Plenária do CNDH, realizada em junho, o Plenário debateu a denúncia de seletividade, discriminação e violações de direitos humanos e princípios constitucionais pela Justiça Brasileira, no processo que resultou na prisão de Lula, contidas na reportagem “As mensagens secretas da Lava Jato”, publicada em 09 de junho, pelo Intercept Brasil.

O CNDH está debaixo do guarda-chuva do Ministério da Mulher e dos Direitos Humanos, pasta de Damares Alves, porém o órgão é independente do governo.

A oitiva de hoje pela manhã foi autorizada pela 12ª Vara Federal de Curitiba.

A foto é de Ricardo Stuckert.

Assista ao relato dos conselheiros do CNDH: