STF já formou maioria contrária a Moro e Lava Jato

Publicado em 12 setembro, 2019

O Supremo Tribunal Federal (STF) quer julgar em outubro todas as teses contrárias ao ex-juiz Sérgio Moro e à força-tarefa Lava Jato. Mas a corte já tem maioria formada pela anulação de sentenças e pela falta de imparcialidade nos julgamentos do atual ministro da Justiça.

Segundo a Folha, as reportagens da #VazaJato –iniciada em 9 de junho pelo site The Intercept Brasil– mudou o ânimo dos ministros do STF e hoje que a Lava Jato atuou à margem da lei. Os magistrados teriam ficado “impressionados” com as conversas de procuradores da força-tarefa.

.

O “outubro gordo” no STF poderá examinar as seguintes pautas:

* anulação da sentença de Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras;

* uso de dados do Coaf sem autorização judicial;

.

LEIA TABMÉM
Nova CPMF: Bolsonaro mandou demitir Cintra, diz Mourão

Globo declara guerra a Glenn Greenwald, do Intercept, e ao marido dele, David Miranda

Deu chabu na reforma da previdência no Senado

.

* suspeição do ex-juiz Sérgio Moro no caso tríplex de Guarujá;

* falta de imparcialidade de Moro no caso do sítio de Atibaia.

Com o exame dessas pautas pelo STF, a tendência é que o ex-presidente Luiz Inácio Lula seja solto no mês em que completará 74 anos de idade. A certeza de que o petista será libertado nos próximos dias já movimenta a tropa de choque do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os bolsonaristas querem faturar politicamente com o “Lula Livre”, de acordo com o registro de ontem no Blog do Esmael.