Presidente Bolsonaro abandona Paulo Guedes como principal conselheiro econômico

Publicado em 29 setembro, 2019
Compartilhe agora!

Não é só a Globo que perdeu a paciência com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Muito pelo contrário. Tem mais gente na fila. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) também já não aguenta mais seu ex-posto Ipiranga.

A Folha registra neste domingo (29) que o presidente Bolsonaro abandonou os conselhos econômicos de Guedes e agora ouve um triunvirato formado pelos ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Pode ser que isso piore tudo porque eles mantêm o mesmo projeto neoliberal em curso, verdeiro motivo da derrocada da qualidade de vida das pessoas e da popularidade de Bolsonaro.

Voltemos ao divórcio entre Guedes e Globo, registrado semana passada aqui pelo Blog do Esmael.

No domingo passado (22), a emissora dos Marinho dedicou um quadro no Fantástico –o ‘Festival Promessas’– sobre a crise sem fim liderada por Guedes.

LEIA TAMBÉM
Glenn Greenwald desafia bolsonaristas: ‘tic-tac’

Lava Jato à espera de nova bomba do Intercept

Aras assume um MPF destruído pela Lava Jato e Janot

O diabo é que não são apenas Globo e Bolsonaro que querem o coro de Paulo Guedes. Há milhões de trabalhadores mergulhando na miséria e na pobreza por causa da ausência de atividade econômica.

Nada mais nada menos que 38,6 milhões de brasileiros ingressaram na informalidade, sem carteira assinada, sem nenhuma garantia de saúde, 13º salário, férias, etc. Um desespero só.

Infelizmente, o chega para lá em Guedes não será suficiente para retomar a economia. Não se trata de um problema pessoal do ministro e ex-posto Ipiranga.

É necessário um projeto desenvolvimentista, calcado na produção, que gere emprego, renda e estimular o consumo das famílias.

Compartilhe agora!