PGR cogitou assassinar Gilmar Mendes, revela Veja

Publicado em 26 setembro, 2019

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot planejou assassinar o ministro do STF, Gilmar Mendes, segundo a revista Veja.

“No dia 11 daquele mês, o então procurador-­geral da República, Rodrigo Janot, o chefe da operação em Brasília, foi a uma sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) decidido a executar o ministro Gilmar Mendes. O plano dele era dar um tiro na cabeça do ministro e depois se matar. A cerca de 2 metros de distância de Mendes, na sala reservada onde os ministros se reúnem antes de iniciar os julgamentos no plenário, Janot sacou uma pistola do coldre que estava escondido sob a beca e a engatilhou”, relata a publicação.

.

“Ia dar um tiro e me suicidar”, disse Janot à Veja, após revelação de detalhes do submundo da Lava Jato e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Covarde, Janot não atirou.

LEIA TAMBÉM
‘Bolsonaro aparelha instituições para proteger seu clã’, afirma Haddad

.

Supremo forma maioria pela tese que anula dezenas de condenações da Lava Jato

#DesculpaGreta sobe no Twitter após ataques e notícias falsas

Janot vai lançar na próxima semana o livro ‘Nada Menos que Tudo’