fora macri

Macri adota medidas de controle cambial para segurar corrida por dólares


O governo de Maurício Macri anunciou neste domingo (1º) medidas de controle à saída de capitais e também exigirá que exportadores internalizem recursos obtidos com vendas no exterior em prazo que ainda será definido. A decisão que afeta os exportadores do país tenta segurar a corrida por dólares.

Segundo edição deste domingo do Diário Oficial argentino, haverá controle de câmbios em razões de “necessidade e urgência”. A compra de dólares terá de passar por autorização do Banco Central, até 31 de dezembro.

LEIA TAMBÉM:

De olho nas urnas, Bolsonaro pretende criar o ‘super Bolsa Família’

Dose dupla: Bolsonaro ‘detona’ Doria e Moro neste sábado

Urgente: Macri ‘quebra’ a Argentina e declara moratória da dívida externa

Até 2017, exportadores tinham que retornar com a moeda estrangeira em até 30 dias. O presidente Mauricio Macri retirou estes controles para agradar o empresariado exportador e agora teve que voltar atrás.

Os ajustes neoliberais com as privatizações, a política econômica de recessão e o elevado desemprego patrocinados pelo governo de Macri afundaram a economia do país, obrigando a Argentina pedir socorro ao Fundo Monetário Internacional (FMI).