Lula critica governo Bolsonaro pelo congelamento do salário minimo

Publicado em 17 setembro, 2019
Compartilhe agora!

O ex-presidente Lula criticou nesta terça-feira (17) a proposta do governo Jair Bolsonaro (PSL) de congelar o salário mínimo pelos próximos dois anos. A ideia do “mito” é fixar o valor em R$ 998 até atingir economia de R$ 37 bilhões.

Economistas dos Dieese afirma que o congelamento do salário mínimo é estupidez do governo Bolsonaro, pois a medida prejudicaria a retomada da economia que já está em recessão técnica.

Quase 50 milhões de trabalhadores e beneficiários do INSS serão impactados negativamente com o congelamento do salário mínimo, estimam especialistas.

O presidente Bolsonaro estuda retirar da Constituição a obrigatoriedade do valor do salário mínimo ser corrigido pela variação da inflação para evitar estourar o teto dos gastos públicos.

LEIA TAMBÉM
Choro de Felipe Neto sensibiliza as redes sociais

URGENTE: Trabalhadores contrários à reforma da previdência vão à Justiça contra Globo, Record, SBT e Band

URGENTE: Direitos Humanos irão intimar Deltan e Moro sobre prisão política de Lula

“O salário mínimo é uma espécie de farol da economia. Mesmo em setores muito precarizados com trabalho informal, sem registro em carteira, o trabalhador tem a sua remuneração baseada no valor do salário mínimo. O congelamento vai afetar tanto os trabalhadores formais como os informais”, avalia a professora de economia do trabalho da Unicamp e doutora em desenvolvimento econômico Marilane Teixeira.

Para os trabalhadores, ‘armaram para o ex-presidente Lula com o fim de meter a mão no salário mínimo’. Este é um dos memes espalhados nas redes petistas e não petistas.

Com informações da CUT.

Compartilhe agora!