Governador Witzel acusado de plágio na dissertação de mestrado

A dissertação de mestrado apresentada por Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, tem pelo menos 63 parágrafos copiados de outros seis autores, incluindo um artigo inteiro e a íntegra de um capítulo de outro texto.

O trabalho “Medida Cautelar Fiscal” foi apresentado à Universidade Federal do Espírito Santo ao fim de um mestrado em Direito Processual Civil, em maio de 2010.

LEIA TAMBÉM
Anistia Internacional cobra de Witzel a solução do assassinato de Marielle

Maia deverá confirmar CPI da Vaza Jato na semana que vem

Globo faz matéria com jornalista disfarçado e reaviva a ira da Família Bolsonaro

Excluindo-se as paginas pré-textuais e, considerando somente o miolo do trabalho, são 118 páginas em que ao menos 19 têm trechos copiados de outros autores (16% desse total).

Dos 6 autores com passagens semelhantes encontradas, 5 não constam na bibliografia da dissertação. O autor exceção aparece, no entanto, citado por um outro trabalho.

Um deles, o advogado Juliano Ryzewski, vê um possível problema ético no caso. “Por ser uma pessoa pública, deveria tomar maior cuidado com isso. Ele está autointitulando autor de um texto que ele não escreveu, mas copiou. É complicado”.

E  este não é o primeiro questionamento à formação acadêmica de Witzel.

Em maio deste ano, o jornal O Globo revelou que o governador colocou em seu currículo um doutorado em andamento em Ciência Política na UFF com intercâmbio na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Mas ele não cursou a instituição americana nem se candidatou ao processo de seleção para uma vaga lá.

As informações são da BBC News Brasil.