É golpe: Presidente do Peru anuncia dissolução do Congresso


O presidente do Peru, Martín Vizcarra, anunciou nesta segunda-feira (30) que dissolveu o Congresso, dominado pela oposição, após o Legislativo se recusar a suspender a polêmica nomeação de novos membros do Tribunal Constitucional.

“Decidi dissolver o Congresso e convocar eleições parlamentares”, declarou Vizcarra em um pronunciamento pela televisão, em meio ao agravamento do conflito entre os poderes, que começou há três anos, encerrando assim o caminho de entendimento entre o Executivo e o Legislativo.

O presidente peruano considerou que a questão de confiança solicitada anteriormente pelo primeiro-ministro Salvador del Solar foi rejeitada, com a eleição de um novo membro do Tribunal. A questão da confiança trazida pelo governo sugeriu modificações no processo de eleição de candidatos ao Tribunal Constitucional ao considerar que não era transparente e caía em numerosos vícios.

LEIA TAMBÉM:

Lula agradece mensagem do escritor Paulo Coelho

Em nota, PT diz que Lava Jato arma nova farsa judicial contra Lula

Alan Garcia morre após tentativa de prisão pela lava jato peruana

O pais atravessa uma longa crise instititucional, que já teve como saldo a prisão de três ex-presidentes e o suícídio de um, o do ex-presidente Alan Garcia. A Lava Jato peruana foi um fator a mais que contribuiu para desestabilizar as instituições políticas do país.