Comissão entrega para Bachelet relatório sobre violações de direitos humanos no Brasil

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados entregou, na manhã desta quinta-feira (19), para Michelle Bachelet, Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos o relatório “Direitos Humanos no Brasil em 2019”. O documento aponta de forma detalhada, em 26 itens, uma série de números e exemplos que mostram a falta de compromisso do atual governo com os direitos humanos, além de não cumprir orientações de organismos internacionais. O presidente da CDHM, Helder Salomão (PT-ES) e Erica Kokay (PT-DF), participam da 42ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas.

LEIA TAMBÉM:
Vaza o discurso de “Bolsonaro” na ONU; assista

Conversas de Lula ficaram fora dos autos para coibir vazamentos, diz juiz da Lava Jato

Trabalhadores em audiovisual protestam contra a censura na Ancine

“Na manhã de hoje, estivemos reunidos em Genebra, com Michelle Bachelet. Apresentamos o relatório da Comissão sobre as violações de direitos humanos no Brasil. Ela ouviu com muita atenção e anotou os pontos relatados. A alta comissária demonstrou preocupação com a situação do nosso País”, reporta Helder Salomão.

A comitiva da CDHM realizou esta semana várias reuniões com representantes e autoridades do Alto Comissariado. Até agora, nos encontros, foram discutidos temas como aumento da desigualdade no Brasil, cortes e ideologização da educação, redução das políticas relacionadas ao HIV/Aids, genocídio da juventude negra e letalidade policial, execuções sumárias, tortura, memória, verdade e justiça.

“Temos que ter mecanismos permanentes para romper essa violência permitida pelo governo brasileiro. Estamos aqui em um trabalho intenso para criar formas permanentes de denunciar as violações no Brasil”, afirma Erika Kokay.

Leia aqui a íntegra do relatório.

As informações são do PT na Câmara.