Câmara articula repúdio aos ataques contra Fernanda Montenegro


A Comissão de Cultura da Câmara de Deputados pretende analisar, nesta quarta-feira (25), a divulgação de uma moção de repúdio contra os recentes ataques do dramaturgo e diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Roberto Alvim, a Fernanda Montenegro. A informação é da coluna Painel de Mônica Bergamo, na Folha de São Paulo.

Em uma publicação nas redes sociais, Alvim disse que a atriz era “sórdida” e “mentirosa”, além de dizer que tem “desprezo” por ela. Os ataques foram motivados pelo fato da artista estampar a capa da revista “Quatro Cinco Um”, na qual aparece vestida de bruxa, em uma fogueira de livros. “A ‘intocável’ Fernanda Montenegro faz uma foto pra capa de uma revista esquerdista vestida de bruxa”, escreveu o dramaturgo. “Na entrevista, vilipendia a religião da maioria do povo, através de falas carregadas de preconceito e ignorância. Essa foto é ecoada por quase toda a classe artística como sendo um retrato fiel de nosso tempo, em postagens que difamam violentamente o nosso presidente”, defendeu.

LEIA TAMBÉM:

Fernanda Montenegro posa de bruxa contra a censura e as perseguições

Produtores de teatro divulgam nota em apoio à atriz Fernanda
Montenegro

Diretor da Funarte ataca Fernanda Montenegro por foto contra censura

Bolsonarista, Roberto Alvim ganhou um cargo no governo federal após alegar ter sido boicotado pela classe artística, por conta de sua posição política . Ao assumir o novo emprego, ele convocou “artistas conservadores” para compor um banco de dados e criar uma “máquina de guerra cultural”.