Bannon deu orientações para discurso de Bolsonaro na ONU

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se reuniu na noite de quarta-feira (11), nos Estados Unidos, com Steve Bannon, ex-estrategista do presidente norte-americano Donald Trump.

O encontro, que estava fora da agenda de Araújo, aconteceu na residência da embaixada brasileira em Washington, onde o chanceler está hospedado em viagem oficial de trabalho.

LEIA TAMBÉM:
Cappelli: Lados opostos, a mesma estratégia

República de Curitiba vai até Brasília defender Moro e atacar o STF

Deltan Dallagnol volta a dar palestras com “Show das Poderosas”

Segundo o Estadão, a pauta da conversa foi o discurso do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no próximo dia 24, em Nova York, na abertura da Assembleia-Geral da ONU.

Integrantes do governo acreditam que Bolsonaro pode ser alvo de protestos no momento do discurso por causa de suas declarações polêmicas e pela devastação da Floresta Amazônica.

Antes de se tornar estrategista do presidente norte-americano, Bannon integrou o conselho da empresa Cambridge Analytica – consultoria contratada pela campanha de Trump e que usou ilegalmente dados de milhões de usuários do Facebook.

Bannon foi demitido da Casa Branca em 2017 e escanteado pela equipe de Trump. Desde então, ele é um dos articuladores internacionais da chamada “nova direita”, uma tendência política extremista e ultra-reacionária.

No Brasil, Bannon orientou a campanha de “fake news” contra o PT e Fernando Haddad nas redes sociais com o objetivo de eleger Bolsonaro.