Por Esmael Morais

Supremo se prepara julgar falta de imparcialidade de Moro e soltura de Lula

Publicado em 12/08/2019

O Supremo Tribunal Federal (STF) se prepara para julgar pedido de ‘falta de imparcialidade’ do ex-juiz Sérgio Moro no caso do tríplex. A suspeição foi arguida pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido preso político da Lava Jato há quase 500 dias em Curitiba.

Entretanto, o STF leva a sério aquela velha máxima corporativa: corvo não come covo. De acordo com levantamento da Fundação Getúlio Vargas, desde a promulgação da Constituição em 1988, o Supremo arquivou todos os pedidos de suspeição e violou regimento interno da própria corte sobre julgamentos de imparcialidade.

LEIA TAMBÉM
Esquerda vence eleição primária na Argentina

Em Brasília, a 1ª Marcha das Mulheres Indígenas em defesa de direitos

Deltan é de direita, Bolsonaro!

A Folha publicou nesta segunda-feira (12), vésperas do julgamento da falta de imparcialidade de Moro no caso tríplex, que de 111 ações tratadas pelo STF apenas uma ainda não foi analisada pelos ministros.

Resumo da ópera: Lula parte de uma desvantagem escrita pela história do STF, mas o caso tríplex é batom na cueca deixado pelo juiz Moro ao condenar o petista sem provas; as conversas vazadas pelo site The Intercept Brasil estão aí corroborar a nulidade da prisão inconstitucional do ex-presidente.