itaipu

PT aciona PGR para investigar acordo secreto do Brasil com Paraguai sobre Itaipu

Compartilhe agora

A bancada do PT na Câmara protocolou ontem (6), na Procuradoria-Geral da República (PGR), uma representação contra o presidente Jair Bolsonaro, o chanceler Ernesto Araújo e o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna.

A petição, assinada por 24 parlamentares petistas, pede que a PGR investigue denúncias de irregularidades na renegociação do acordo entre Brasil e Paraguai acerca da comercialização de energia gerada pela usina de Itaipu.

LEIA TAMBÉM:
Deltan usou a REDE como laranja contra Gilmar Mendes

Por 370 votos a 124, Câmara aprova o fim da aposentadoria na reforma previdência

Moro sofre mais uma derrota no Congresso

A suspeita é de que por trás do sigilo da negociação – cujo conteúdo foi revelado semana passada pela imprensa paraguaia – haveria o interesse de favorecer a empresa Léros Comercializadora, de São Paulo, que seria ligada à família de Bolsonaro.

No documento protocolado na PGR, os parlamentares do PT pedem que sejam investigadas as responsabilidades administrativa, civil e penal de Bolsonaro, Araújo e Silva e Luna. Além disso, também solicitam investigação sobre a empresa Léros.

Clique aqui para ler a íntegra da representação.

Com informações do PT.